Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Aos nossos amigos e visitantes

Blog direccionado para a recolha de Fotos, Trabalhos, Documentos, Vídeos etc. sobre " O Passado, Presente e Futuro do Peso" . Procuramos dentro do possível, transmitir o que de mais relevante se passa no Peso e ser um elo de ligação entre os residentes e ausentes. Colabora e envia o que tiveres de interesse sobre o Peso e suas Gentes Agradecimentos - Pela colaboração na cedência de fotos e outros trabalhos às seguintes Pessoas : Rui Morão,José Batista Vaz Pereira, Família de José Pereira Santos, Tó Aníbal, José Batista, Família de João Abrantes Ferraz, Família de José Pires Simões, Vicente Olímpio dos Santos, Família de Manuel Afonso Oliveira, Yoann Manuel Pereira, Maria Pires Serralheiro, António Madeira Varandas, Maria Leonor Ferreira Pires Morão, Ramiro Morais Valentim, Francisco Madeira (Lisboa), Família de Carmelina Ferreira Morão, Patrocínia Proença, João Abrantes dos Santos, Joaquim dos Santos, Joaquim Proença Rebelo, José Mateus Casteleiro, Júlio Mendes Silva ( Morador ao pé do Santuário), Elvira Morais, Artur do Santos Pereira (Ourém), Maria Casteleiro, Maria \"Caraia \", Beatriz Pires, João Mateus Casteleiro, Carlos Casteleiro ( França ), Família de José Guilherme, Humberto Morão (Covilhã), Margarida Maria (Covilhã), Belarmino Batista ( Canadá ), Ângelo Agostinho, Margarida Pires, José dos Santos Vaz, Família de João Sardinha ( sacristão), António Mingote, Mariazinha Lobo, António Pinto ( França ), António Proença ( Barreiro), Álvaro Olímpio, Fernando Morais Valentim ( França ), Sofia Bento ( França ), Família de José Alfredo Aleixo, José Honório Rodrigues, Família de Joaquim Abrantes Ferraz, Rui Machado (Pesenses no Brasil ), Rosa "Cortiça" ( França ) .Se eventualmente omitimos alguma pessoa pedimos desculpa pelo facto e agradeço informação. José P. Santos O nosso Email - aldeiadopeso@sapo.pt A nossa recomendação: Qualquer reprodução dos seus conteúdos deve ser sempre feita com referência à sua autoria.

EM JEITO DE HOMENAGEM...Aos Dramaturgos o Ti António Morais e Ti António Pires.

por José P. Santos, em 17.11.16

pires.png

file82.jpgfile36.png

13615343_1102743069772579_7846274099419483145_n.jp

 

O TEATRO POPULAR NAS DÉCADAS DE 40-50-60 DO SÉCULO PASSADO EM PESO COVILHÃ... EM JEITO DE HOMENAGEM...Aos Dramaturgos o Ti António Morais e Ti António Pires... - Foi num determinado ano, após terminar a Festa de Nossa Senhora de La Salette, de noite no Salão Paroquial do Peso,havia r teatro, foi criado um elenco de Luxo, para representar o Romance As Pupilas do Senhor Reitor ( de Júlio Dinis ) Reitor o Ti José dos Santos, José das Dornas o Ti Manuel dos Santos... vizinhos/as O Ti Alfredo Aleixo a Ti Carmina e a Ti Maria do Custódio. de Pedro o João Sardinha ( sacristão ) de Daniel José Paulo dos Santos ( militar ) Margarida: A Rosa sardinha, de Clara: a Maria Paulo. Começou o Teatro por volta das 21 horas, no banco da frente estava o João Belarmino casado recentemente, com a já mulher Lourdes e a sogra que veio de propósito do Ourondo para assistir e ainda a nossa generála de serviço a Profª Blandina... O Salão estava mais que cheio, havia muita gente de pé portas abertas. ...

ao adro da igreja aonde se encontrava grande número de pessoas. Vinha muita gente da Coutada, , Barco, Pesinho, e Vales.Apareceu a cantar a Margarida Marques de Almeida, e toda a gente em coro cantaram: Margarida vai á fonte/ vai encher a cantarinha,/ Brotam lírios pelo monte/ vai sozinha para a fonte,/ vai à fonte e vem sozinha. Logo ao terminar começou o Ti José dos Santos a declamar: Andava a a pobre cabreira/ o seu rebanho a guardar,/ Desde que rompia o dia/ até a noite chegar ( ... ) O Salão parecia ir abaixo com tantas palmas e toda a gente de pé. Logo apareceu o José Paulo dos santos: Menina, morena/ dos olhos castanhos?/ Encantos tamanhos/ não vi nunca assim ( ... ) Aparece a Esperança Alves: De pequenina nos montes/ não tivera outro brincar,/ nas canseiras do trabalho/ seus dias vira passar. De acordo com a expectativa o João Sardinha ( Sacristão ) levando muitas palmas antes de começar, foi dizendo: Esta é a filha roubada/ numa noite de luar,/ Andou sete anos no monte,/ quem nasceu para reinar ( ... ) Já estava preparado

um grupo com doze jovens entre os dez anos e os quinze, rapazes e raparigas à frente ia eu e a Maria Rosa Proença... aqui foi o máximo: nós todos/as a cantar São tão bonitas as carvoeiras/ são tão catitas as feiticeiras,/ mas que belo rancho,/ de menor idade/ viva, as raparigas/ viva a mocidade ( ... )Mocidade, mocidade/ cada um lá tem a sua,/ Se não fosse a mocidade/ a vender carvão na rua... Toda a gente de pé batendo palmas e a cantar , A Igreja nesse tempo teve dois priores o Padre José Santiago e o Padre António Pereira. O Património da Igreja era muito rico tinha um bom " Passal ", colhia muita azeitona e tinha várias propriedades. Os Dramaturgos António Morais e António Pires nunca receberam um centavo, era só por carolice e quando faziam era por paixão, eram conhecidos a nível nacional, se fosse hoje já estariam ao serviço do Lá-Féria.. Todo o dinheiro das receitas era logo recolhido pelos membros da Fábrica da Igreja.. Penso que a estes Homens o Peso tem uma dívida para com eles, se fossem alguns " brasonados da política " já tinham o nome gravado num pontão do Ribeiro do Braçal.

Mas há mais, ouvi algumas vezes aos meus vizinhos; o Ti João dos santos e seus filhos, Joaquim, José e António, algumas vezes já noite alta... O Canto das Almas... - Recordai nobres senhores/ desse sono tão profundo,/ Ouvindo os nossos clamores/ das almas do outro mundo. ( ... ) Esta gente era pura, mesmo vivendo com muitas dificuldades. Quando se verificava uma situação de crise ( efeitos da 2ª Guerra Mundial ) as famílias se endividavam, muitas vezes para não deixarem morrer os filhos à fome, o grau de escolaridade era fraco alguns dos filhos dedicavam-se na pastorícia. E ainda com um excesso de burocracia com os donos dos terrenos, que davam o amanho ao terço... ou seja três para o dono... e um terço para quem amanhava a terra... . esta gente até era utilizada, apenas pela sua religiosidade, e inspiração pessoal.. Meu Grito de Poeta... A Magia de escrever verdades! FIM.

O Poeta

José Batista Vaz Pereira

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:25




Mais sobre mim

foto do autor


Colaboradores do Blog

Clique na imagem dos colaboradores

José Batista Vaz Pereira

Belarmino Batista José Santos Baptista

Vídeos




calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D